Gerente de Projetos ou Gerente de Tarefas?

Gerentes existem muitos. E como existem tanta gente gerenciando por aí, é preciso saber a diferença entre eles. Um exemplo de cargos que podem parecer a mesma coisa, mas não são, são o Gerente de Projetos e o Gerente de Tarefas.

Para entender essa questão sem maiores complicações, é preciso primeiro analisar o significado de cada palavra, separadamente.

project_management3

Gerente: Profissional especializado em gerir ou administrar (estabelecimentos, negócios, propriedades ou serviços); dirigente ou gestor: gerente de shopping; gerente de supermercado.

Projeto: O que se tem a intenção de fazer; desígnio; intento; plano de realizar qualquer coisa. Estudo, com desenho e descrição, de uma construção a ser realizada.
Primeira forma de uma medida qualquer: ainda é um projeto.

Tarefa: Trabalho que se deve executar dentro de um prazo. Qualquer trabalho que se faz por dever ou necessidade. Trabalho remunerado por unidade de serviço; empreitada.

Bem, pela definição temos a ideia que ambas definições são muito parecidas. Mas na prática, são duas profissões bastante distintas. Vamos explicar.

Apesar de projeto e tarefa serem duas palavras bastante próximas, elas exercem papéis específicos e individuais em uma empresa. Por exemplo: se você quer fazer um balanço do gasto anual, isso é uma tarefa. Tem início, meio e fim, mas acontecerá várias vezes, com certa regularidade. Agora, se você decidiu que quer deixar seu produto mais valorizado e vai investir em um design novo, isso é um pouco mais complexo. Demandará uma série de ações, tem início meio e fim, mas é um movimento que busca algo novo. A isso, damos o nome de projeto.

Um Gerente de atividades está ligado às rotinas da empresa. Mesmo tarefas mais raras ainda são tarefas. São feitas, pelo menos, todo ano e o objetivo quase sempre é manter a empresa em ordem. Contabilizar gastos, criar planilhas mais intuitivas, contratar recursos humanos etc.

Já o Gerente de Projetos atua na parte de inovação. Geralmente está ligado a questões de alto custo, até porque projetos visam uma mudança na empresa. Quanto maior a empresa, maior a mudança, maior o investimento.

Se você se interessou e quer saber mais, recomendamos que dê uma olhada aqui.

Agora, se sua próxima ação será abrir uma empresa, não chame de projeto. Lembre-se que todo projeto tem um fim! Acreditamos que não seja o caso. 😉

Sobre Hayala Curto

Sobre o Colunista: Hayala Curto, CEO da NetProject. Mestre em Informática e graduado em Ciência da Computação pela PUC-MG. MBA em Gerência de Projetos e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.
Tem mais de 20 anos de experiência profissional, coordenando projetos de TI e implantando Escritórios de Projetos em clientes de diversos portes e segmentos. Participou da abertura de 3 empresas. A primeira faliu, a segunda foi vendida e atualmente trabalha como CEO na terceira.
É certificado PMP desde 2005, PMI-SP e PMI-RMP, pelo PMI. Também é certificado IPMA-C, Prince2 e CSM. Apaixonado por Gerenciamento de Projetos, atua como docente na área, em cursos de pós-graduação/MBA, desde 2009.

Deixe uma resposta