Entenda a diferença entre Plano de Projeto e Project Model Canvas

A gestão de projetos sofreu grandes evoluções ao longo do tempo. As necessidades reais de aprimoramentos repercutem em metodologias onde as melhores práticas são consolidadas visando o alcance de projetos de sucesso. Neste contexto, gerar artefatos como plano de projetos ou project model canvas resulta em grandes benefícios. Vamos explorar um pouco mais sobre eles? 

Conceituando e apresentando suas diferenças

Plano de Projetos

Elaborar um plano de projetos significa reunir em um documento como o projeto será executado, controlado e monitorado. Este artefato é o responsável por integrar e consolidar todos os planos de gerenciamento auxiliares e linhas de base dos processos de planejamento. Trata-se de um dos principais documentos da gestão de projetos, gerado em formato textual e podendo ser elaborado no nível resumido ou detalhado.

Project Model Canvas

Trata-se da elaboração de um diagrama, em que é possível visualizar e avaliar em apenas uma página um projeto inteiro, integrando escopo, tempo, requisitos, custo e outros elementos. De autoria do professor José Finocchio Jr. utiliza conceitos de gerenciamento de projetos, neurociência e design thinking para agilizar o planejamento do projeto, impactando fortemente na elaboração do plano de projeto tradicional. Neste modelo o projeto é co-criado, andando na velocidade do compromisso, ou seja, o planejamento é construído em equipe e não mais objeto de planejamento isolado pelo gerente de projetos.

Quando aplicar cada um? Faça sua escolha

O Project Model Canvas adequa-se muito bem em ambientes que desejam aperfeiçoar sua capacidade de planejamento e ao mesmo tempo são extremamente inovadores, com alta dinâmica dos negócios e diversos projetos executados em paralelo. Esta metodologia se preocupa com a alma do projeto, focando no que de fato é essencial, promovendo uma interação dos envolvidos na elaboração do plano do projeto. Pode ser utilizada para qualquer tipo de projeto, independente da área de negócio.

Por outro lado, em outro panorama da gestão de projetos, elaborar um plano de projeto textual, seja este minucioso ou não, permite em muitas situações um acompanhamento melhor pelos gestores e equipe, principalmente quando não é possível que toda a equipe participe da elaboração.

Adaptar-se à realidade da empresa e necessidades diferenciadas de condução de projetos é de suma importância para promover uma gestão eficiente. Muitas vezes a cultura da organização ou a distância que existe entre times de projetos, ou envolvidos de alguma forma, exige uma documentação mais elaborada e que contemple diversos outros planos auxiliares. Neste contexto, adotar um modelo de plano convencional pode ser a melhor alternativa. 

Para melhorar seu trabalho, o interessante é utilizar ferramentas que facilitem a sua gestão, te ajudando no planejamento e acompanhamento do projeto. Podemos citar como exemplo de um software de gerenciamento de projetos maduro, o NetProject, um poderoso Gerenciador Estratégico de Portfólio e Projetos. Baseado no PMBOK, sua versão atual já contempla até a criação do canvas do projeto. É possível experimentá-lo.

O que achou deste post? conseguiu ter uma ideia clara da utilização do Plano de Projeto e Project Model Canvas? O que você usa? Está dando certo? Registre aqui sua opinião, dúvidas e experiências.

Sobre admin

Sobre o Colunista: Hayala Curto, CEO da Seed e idealizador do software NetProject. Principal acionista da empresa, Hayala é Mestre em Informática e graduado em Ciência da Computação pela PUC-MG. MBA em Gerência de Projetos e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.
Tem mais de 15 anos de experiência profissional, coordenando projetos de TI e implantando Escritórios de Projetos em clientes de diversos portes e segmentos. Participou da abertura de 3 empresas. A primeira faliu, a segunda foi vendida e atualmente trabalha como CEO na terceira.
É certificado PMP desde 2005, PMI-SP e PMI-RMP, pelo PMI. Também é certificado IPMA-C, Prince2 e CSM. Apaixonado por Gerenciamento de Projetos, atua como docente na área, em cursos de pós-graduação/MBA, desde 2009.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *